cultura maker

3 livros para quem quer saber mais sobre: cultura maker e economia criativa

34.jpg

Chris Anderson é um físico e autor do livro A Cauda Longa: Do Mercado de Massa para o Mercado de Nicho (The Long Tail: Why the Future of Business Is Selling Less of More, no original em inglês) de 2006. Foi editor-chefe da revista americana Wired até 2012, já tendo trabalhado nas revistas Science, Nature e The Economist. (Wikipedia)

Segundo Chris uma nova geração de empreendedores está usando tudo que já aprendemos nos últimos anos com a Internet: facilidade de comunicação e troca de informações  aliado a novas técnicas de design e ferramentas que estão se tornando cada vez mais acessíveis: impressoras 3D, cortadoras a laser e microcontroladores para criar negócios e propor soluções para problemas atuais. No livro ele fala de como o movimento “faça você mesmo” , que não é novo, influencia e faz parte de toda essa revolução maker, mostrando como a indústria pode se beneficiar dessa cultura e como a cultura pode influenciar a visão das grandes indústrias.

43.jpg

Um manifesto do Movimento Maker mostrando acima de tudo como ele é amplo e pode ser introduzido nos mais diversos nichos. Esse livro foi escrito por  um dos fundadores do TechShop (tipo uma Disneylandia dos makers,  o primeiro, maior e mais popular makerspace do mundo), Mark Hatch. No livro, Mark mostra  e levanta a bandeira que todos somos makers, que o fazer está presente nos nossos dias desde sempre e que é algo inerente a nós humanos. Fazemos para nos expressar!! Um bom guia para quem quer entender melhor o movimento.

download (3).png

Em todo o mundo, seja em cidadezinhas ou metrópoles, existem desajustados atuando de modo mais criativo do que algumas das maiores empresas do mundo, desenvolvendo soluções para desafios que os negócios tradicionais não conseguem nem tocar. Habilidosos e dinâmicos, inquietos e astutos, são favelados, dissidentes, foras da lei, gente ‘fora da caixa’, a quem este livro dá voz. Estes desajustados inovadores habitam um mundo diferente – um mundo que, segundo a sabedoria convencional, não deveria ter nada a ver com os principais mercados. Contudo, longe de serem depravados que representam uma ameaça a nossa estabilidade socioeconômica, são pioneiros em novos modos de pensar e operar, estabelecendo práticas mais eficazes que podemos todos aprender e aplicar nos mercados formais.(Trecho do livro)

Esse livro não trata do movimento Maker em sim e sim de algo no qual ele está inserido : o nosso poder de criar frente a dificuldades e transições que o mundo passa. Esse colapso das economias mundiais, não é o primeiro e sinceramente não acho que seja o único. Esse livro mostra como pessoas desajustadas em várias áreas criaram soluções criativas para empreender e é exatamente essa a cara da cultura maker, criar soluções com as ferramentas que dispomos, usar a colaboração e agilidade para inovar!! Um dos livros que eu mais rabisquei de tanto insight que tive, super indico a todos que queiram abrir os horizontes e entender um pouco mais as mais diversas faces da economia.

Me conta ai, que livros você está lendo? Já leu algum desses? O que achou? Compartilha ai nos comentários!! 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s